UK Championship 2020

Trump e Robertson na final mais uma vez

Como todos os outros torneios desta temporada, o UK Championship está acontecendo na Arena Marshall em Milton Keynes a portas fechadas. Se você não quiser ler este post até o final, saiba que dois dos melhores (e mais consistentes) jogadores dos últimos tempos jogarão a final amanhã: o número 1 do mundo Judd Trump e o número 3 do mundo Neil Robertson. Dois jogadores chineses tiveram participações incríveis e chegaram às semifinais: Zhou Yuelong e Lu Ning. Contudo, este será um torneio a ser esquecido para alguns dos melhores jogadores, já que houve muitas saídas precoces. Continue lendo se você está curioso para saber como os grandes nomes do esporte se saíram durante a competição...

Todos os 16 melhores jogadores garantiram seu lugar na segunda rodada: Judd Trump, Ronnie O'Sullivan, Neil Robertson, Kyren Wilson, Mark Selby, John Higgins, Shaun Murphy, Mark Allen, Stephen Maguire, Ding Junhui, Stuart Bingham, Yan Bingtao, David Gilbert, Mark Williams, Thepchaiya Un-Nooh e Jack Lisowski. Shaun Murphy mal sobreviveu ao seu encontro com Lee Walker, enquanto os outros tiveram vitórias confortáveis sem a necessidade de jogar uma negra. Quanto aos destaques da rodada de abertura: Kyren Wilson fez sua terceira tacada máxima e Stuart Bingham fez sua sétima tacada máxima logo no dia seguinte.

As coisas começaram a azedar na segunda rodada. Sete (sim, sete) grandes nomes não conseguiram passar pelo segundo encontro. O atual campeão dos campeões, Mark Allen, perdeu para o adolescente Chang Bingyu em uma negra. David Gilbert perdeu para Robert Milkins por 6-4 e o chinês Yan Bingtao perdeu para o compatriota Chen Zifan. Shaun Murphy sofreu uma derrota enfática (6-1) nas mãos de Elliot Slessor. Thepchaiya Un-Nooh, da Tailândia, perdeu para Joe O'Connor. Outra vítima reivindicada pela segunda rodada foi o atual campeão Ding Junhui. Ding perdeu para David Grace em uma negra. O outro jogador a sofrer uma saída antecipada foi ninguém menos que o sete vezes campeão Ronnie O'Sullivan. Ele perdeu para Alexander Ursenbacher, que tem um histórico perfeito contra O'Sullivan. Agora eu começo a questionar se o "Foguete" tem o que é preciso para ganhar outro título no ranking (ou convidativo) em sua carreira.

E mais saídas inesperadas vieram na terceira rodada. Maguire perdeu para o novato Pang Junxu em uma negra, Bingham perdeu para Graeme Dott por 6-2, e Mark Williams perdeu para Ricky Walden em outra negra. Se estou contando corretamente, apenas 6 dos 16 melhores permaneceram na disputa. A 4ª rodada reivindicou outra vítima de alto calibre: John Higgins. O escocês perdeu para Zhou Yuelong por 6-2. É isso aí! As primeiras 4 rodadas do UK Championship se foram. Apenas 5 dos 16 melhores jogadores sobreviveram: Kyren Wilson, Mark Selby, Judd Trump, Niel Robertson e Jack Lisowski. Os outros três jogadores que chegaram às quartas-de-final foram Joe Perry e os chineses Zhou Yuelong e Lu Ning. Para Jack Lisowski, Zhou Yuelong, Lu Ning e Joe Perry, uma vaga no prestigiado Masters estava em jogo. Note que haverá uma audiência em Londres para o torneio convidativo, o que é bom. Quem me dera poder ir.

A primeira partida das quartas-de-final foi entre Jack Lisowski e Zhou Yuelong. O chinês venceu por 6-4. Mark Selby enfrentou Niel Robertson. Eles já jogaram duas vezes na temporada: primeiro no Aberto da Inglaterra e depois no Campeão dos Campeões. Niel havia vencido ambas as partidas por 6-5, mas desta vez ele conseguiu sua terceira vitória de forma muito mais fácil. O placar foi 6-2. Judd Trump enfrentou Kyren Wilson mais uma vez. Eu havia desistido de assistir Trump neste torneio porque ele estava ganhando tudo sem a menor dificuldade, independentemente de quem era o adversário. O fator intimidação pode ter afetado seus oponentes. Em termos de habilidade, Trump tinha a vantagem, mas seus oponentes nem sequer o ameaçaram. E Trump havia enfrentado adversários de qualidade: Dominic Dale, Liang Wenbo e Ricky Walden. Kyren Wilson ofereceu-lhe um certo desafio, mas no final Trump saiu vitorioso. A última partida das quartas foi entre Joe Perry e Lu Ning. O chinês prevaleceu.

As semifinais não tiveram surpresas. Tanto Trump quanto Robertson venceram confortavelmente por 6 frames a 2. E, novamente, teremos outra final a ser disputada entre os dois melhores jogadores da temporada. Algumas palavras sobre Trump: ele vai quebrar o recorde de "o jogador com mais títulos no ranking" muito mais cedo do que eu pensava. Se mantiver esse ritmo, pode alcançar a marca de 40 títulos no ranking nos próximos 5 anos. Ele tem atualmente 19 títulos (confira meu post anterior). Quanto a Niel Robertson, na minha opinião, ele jogou a melhor sinuca do torneio e, portanto, é bem capaz de derrotar seu oponente. E, obviamente, essa é a sua chance de vingar sua derrota na final do Aberto da Inglaterra no início desta temporada. Se o australiano vencer, ele ultrapassa O'Sullivan no ranking e retoma o segundo lugar. Vamos ver.

Será a vingança do australiano?

Crédito da imagem: wst.tv